“Só sei que nada sei.”

Atualizado: Out 6

A frase “só sei que nada sei”, por vezes chamada de paradoxo socrático, é um dizer muito conhecido. Certamente você já ouviu falar.

E é sobre isso que gostaria de escrever hoje. Sobre as inúmeras possibilidades e incontáveis assuntos que, sequer, já ouvimos falar. Por exemplo: quantos tipos de aves existem no mundo? Para um estudioso nesse assunto, obviamente, a resposta virá rápido, mas para quem não atua na área e não é um aficionado por aves, possivelmente não terá a menor noção, assim como eu.

Então, analisando essa frase tão sincera de Sócrates e fazendo um link com outro conceito muito interessante, chamado de Janela de Johari, posso perceber que todos nós, quase em sua totalidade, desconhecemos algo ou algum assunto, não é verdade?

Trazendo esses dois pensamentos em uma trilha, encontro uma interseção de subjetividade em relação ao mundo corporativo.

Vejamos. 

“Saber que nada sei” indica, em meu entendimento, que sempre haverá algo que eu desconheça e usando a ferramenta conceitual de Johari a qual objetiva um entendimento sobre a comunicação interpessoal e de grupo, igualmente, chancela esse desconhecimento.


Esse estudo indica uma divisão em 04 áreas:



Para saber mais assista ao vídeo abaixo:


Não desejo entrar à baila de uma discussão sobre o tema e muito menos abordar a profundidade e inteligência dessa área tão importante!

A minha ideia é usar a frase de Sócrates: “Só sei que nada sei” e a métrica de Johari para fazer um comparativo com a relação comercial e te convidar para conhecer o que nós, enquanto especialistas na área de Seguros & Benefícios, podemos apresentar a você que ainda, não conhece! 

O comparativo abaixo não retrata a importância da Janela de Johari e tampouco é uma compreensão digna da frase de Sócrates, sendo somente uma versão sobre o viés comercial na ótica do mercado de clientes.


  • Área Conhecida – conhecida por mim e pelos outros – mercado commodity, sem inovação;


  • Área Cega – conhecida pelos outros e não por mim – nessa análise é aqui que reside o mercado mais interessante, pois desconhecem todas as possibilidades no Mercado;


  • Área Escondida – conhecida por mim e não pelos outros – um mercado exclusivo, sem altas concorrências, solidificado;


  • Área Desconhecida – ninguém conhece – o futuro, tudo que está por vir;


Estou sugestionando que, em uma análise comercial, utilizando o estudo do quadrante dos nossos “eus”, desejo despertar o seu “eu cego” para conhecer o que você não conhece, porque não sabe que existe!

Vamos te surpreender!


O conceito de comoditização veio para ficar e nos desafiar todos os dias a criarmos diferenciais competitivos capazes de permitir destaque às nossas ofertas e soluções da multidão, bem como conseguir vender mais e crescer em participação de mercado.

É isso o que fazemos!

Essa é uma verdade, não é uma frase de efeito!

Até breve! Se cuidem!!!

Felicidades!

Mírcia Ramos


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo