Dia da Democracia

Não! Não vá embora!



Não vou falar de política ou tecer comentários inapropriados. Eu quero falar, ou melhor, escrever sobre algo infinitamente mais valioso – a Democracia, mas em seu viés figurado, em minha opinião, macro.


Não é novidade para ninguém o caos da realidade brasileira. A mim, me parece, que estamos vivendo em um estado anestesiado. Convivemos com 60 mil pessoas assassinadas por ano, com a gasolina a R$ 6,00 e o dólar seguindo esse caminho, com milhões de desempregados e comemorações silenciosas quando destacam 500 mortes diárias por covid.


Que país é esse?

Parafraseando o poeta.


Passivos, assistimos a um genocídio diário.

Inertes, vemos crianças nos sinais esmolando como se fizessem parte do cenário urbano.

Quando foi que nos acomodamos com uma sociedade tão brutalizada?

O panorama atual é tão alarmante que tenho a impressão de que as pessoas estão sendo assoladas por um desrespeito quase universal e por um aumento imensurável da intolerância com o outro.

Então, no dia de hoje, 25/10, comemorando o Dia da Democracia, te convido a passear comigo nesse tema de tamanha relevância, para mim, para você, para a sociedade. Um tema que traz em seu bojo o significado mais genuíno do sentimento respeito!


A democracia é uma invenção humana, uma construção social histórica que depende, exclusivamente, das pessoas para se desenvolver e permanecer viva.


Quero mergulhar na Democracia em seu entendimento mais amplo. Que inclui referências como a igualdade perante a lei e a garantia de direitos (humanos, civis, políticos e sociais) a todos, independentemente de raça, crença religiosa, origem ou posição social, sexualidade e gênero.


A Democracia em seu estado mais natural, importante e profundo!


É ser um SER democrata, uma pessoa que consegue conviver em harmonia com as diferenças.

É reaprender ou relembrar seu real significado!

Essa compreensão ajuda a entender e aceitar que a opinião do outro é tão importante quanto a nossa e merece respeito.

Vamos fazer desse dia, um retrato de gentilezas e fazer brilhar o legítimo sentido da democracia!


Até a próxima!!! Se cuidem!!!

Felicidades!

Mírcia Ramos

Texto revisado por Ana Elisa Carvalho de Aguiar – Professora de Língua Portuguesa

Produção Virtual: Hannah Sloboda




45 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo