top of page

Crescimento do Setor - Mercado de Saúde Suplementar

Olá, Caros Leitores, hoje trago uma análise simples do Mercado de Seguros, após a avalanche sofrida pela pandemia, onde muitos acreditaram em uma possível rachadura. Mas, vejam que não!


Uma nova onda de Oportunidades


E por que resolvi trazer esse tema nesse blog?


Porque o que se verifica, de fato, é que esse cenário está totalmente fundamentado na tecnologia, nas novas formas de comunicação, nas perspicácias de ideias geniais e, principalmente na coragem de se aventurar e tentar fazer diferente.


Vem comigo!!!


Após o enfrentamento dos desafios forçados pela pandemia global e pelas dificuldades do mercado, o setor de seguros está superando as dificuldades. O setor que foi afetado diretamente com a Covid-19 demonstra um avanço, diagnosticado por estudos de mercado, concedendo às empresas a oportunidade de se recuperarem e crescerem.


Notoriamente ouvimos ou lemos sobre o aumento progressivo nos seguros saúde e vida, por exemplo, um crescimento alertado por um dos legados dos impactos da pandemia – a importância da saúde e da família.


Outro ramo que vem crescendo consideravelmente é o que trata sobre a segurança cibernética, em virtude do home office e investimentos em vendas on-line, outro legado que gerou alerta. Inclusive, esse seguro tem despertado a atenção dos pequenos e médios empresários, após veicular na mídia sobre um ataque cibernético em um grande varejista que só foi possível, pois o hacker entrou pelo fornecedor de ar-condicionado. Isso significa dizer que não há tamanho. Todas as empresas estão sujeitas a sofrer ataques e pagar por eles.




Tudo isso é um sinal positivo do potencial crescimento do setor!


Com todas as mudanças impostas pela pandemia, o Mercado de Seguros cumulou novas oportunidades e um crescimento vertiginoso de novas leads. Com isso, temos:

  • Novos riscos que trazem novas necessidades de proteção;

  • Os dados e a inteligência artificial estão simplificando as operações e aprimorando a experiência do cliente;

  • As novas gerações valorizam um processo simples e rápido de compras on-line;

  • O trabalho remoto gera novas oportunidades pautada no ganho espacial e nos relacionamentos on-line;

Todos esses fatores são propulsores de crescimento, logo quem sair na frente, tende a ter melhores resultados.


Contudo, tem outro ponto que chamou minha atenção nos estudos sobre o assunto e que a depender da perspectiva, também, torna-se oportunidade.

Refiro-me a diminuição da confiança no setor, o que demanda a necessidade de mudanças.


E, quando falo sobre baixos níveis de confiança, chamo a atenção das Seguradoras, uma vez que, pesquisas demostram que o setor enfrenta um déficit de confiança, resultado da interferência exposta de governos e tribunais de todo o mundo, a fim de garantir a solução das reinvindicações dos segurados frente as inúmeras situações, vulgo, “sem cobertura”.


A meu ver, nesse cenário inseguro, onde a falta de credibilidade poderia ser uma rachadura profunda, na realidade, o momento gera oportunidades de as seguradoras restabelecerem a confiança perante seu público, afinal é concebido que o mercado de seguros sempre vai existir, mas a escolha do fornecedor tende a ser a que mais conceder credibilidade e confiança. E para se fazer valer dessa necessidade de reconquistar a confiança, as seguradoras estão apostando alto em tecnologia.


“Uma pesquisa global da Deloitte revelou que 40% das seguradoras esperam aumentar o investimento em vendas on-line. Porém, mais da metade ainda não está aproveitando a oportunidade.”


Vejam outro dado interessante: 85% das seguradoras informam que a digitalização revolucionou o setor. Com esse processo foi gerado um ganho imensurável em agilidade e assertividade, com processos mais rápidos de compra e, principalmente conhecer e aprender sobre o comportamento de compra de cada cliente, o que traduz uma experiência mais centrada e focada no consumidor. Esse processo é essencial em qualquer estratégia de crescimento.


O futuro, como sempre, é incerto. Não sabemos como serão os escritórios do futuro, como os colaboradores vão se sentir no retorno, se o sistema híbrido vai se tornar o padrão, mas já se tem previsão de que 20% a 25% dos trabalhadores trabalhem remotamente de três a cinco dias por semana.


Isso resulta em uma mudança necessária para análise das estratégias de crescimento e quem sair na frente terá um maior market share desse mercado promissor.


Caem por terra as projeções históricas!


As seguradoras que confiavam em projeções para confirmar se suas estratégias atingiriam as premissas traçadas, se deparam com essa nova realidade virtual, onde o uso de dados históricos passa a não ser mais factível.

Nesse viés, as seguradoras perceberam a necessidade de mudar suas estratégias e afastar as projeções históricas utilizando dados em tempo real, o que já é uma tendência crescente.


Utilizar dados e inteligência artificial para agilizar os processos de venda, de atendimento e para gerenciar a privacidade se transformou em um ganho de escala, na medida que, utilizar dados reais para tomada de decisões gera benefícios como processos internos mais ágeis e conexões mais próximas com os clientes.


Temos, ainda, a crescente concorrência, como os gigantes da tecnologia que passaram a ofertar seguros mais fáceis de comprar on-line.


Todos esses movimentos demonstram novas oportunidades para o setor e necessidade de ações imediatas de proteção para os atores desse mercado!


Com a ampliação da concorrência, muitas seguradoras com ações protetivas e inteligentes, aumentaram o valor agregado de seus produtos, como assistência residencial com serviços de casa incorporados, seguro-viagem com cobertura de covid e para os usuários de seguros de saúde incrementou-se ferramentas para administrar receitas médicas e exames de saúde e tantos outros ganhos de up grade nos segmentos securitários.


Aqui cabe um alerta aos consumidores de qualquer seguro!


Leiam as condições de seu contrato, busquem informações. Vocês vão se surpreender ao descobrir serviços e coberturas que lhe são garantidos e que vocês desconhecem.


Bem, para finalizar nossa leitura de hoje, entendo que a escolha do caminho é uma faculdade empresarial, mas não se adequar as tendências e salvaguardar seu mercado seria uma estupidez frente aos consumidores, cada vez mais, sagazes e informados. O mercado está em franca expansão, com clientes ávidos por agilidade e inovações, portanto as seguradoras que desejam permanecer na vanguarda do setor precisam adotar medidas rápidas e tecnológicas para conhecer as reais necessidades de seu público, fornecer soluções adequadas e garantir sua sobrevivência nesse novo modelo de Mercado.


E, você? O que pensa a esse respeito?


Até a próxima!!! Se cuidem!!!

Felicidades!

Mírcia Ramos

Texto revisado por Ana Elisa Carvalho de Aguiar – Professora de Língua Portuguesa

Produção Virtual: Hannah Sloboda



21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page