Um convite para você!

Dia Internacional do Portador de Deficiência

Recebi uma mensagem com a foto abaixo e com o seguinte dizer:


Venci! A minha deficiência não me parou, ou melhor, não freou a realização dos meus sonhos. Sofri um acidente e com a notícia da paraplegia meu mundo caiu. Naquele momento...Morri! E já se vão 10 anos dessa notícia! Como a vida não para... Segui! Me formei em TI e passei por um processo seletivo feroz. Fui contratado! Consegui! Ao longo dessa jornada, Joana chegou em minha vida. Não tinha espaço para o amor, afinal não me amava mais. Com ela aprendi que somos muito mais do que achamos. Ela me enxerga de verdade, para além das minhas pernas finas ou do meu físico. Casei! E, agora, com 03 anos de tentativas e muita fé, lá vem ele, o nosso filho. Renasci!”

Não posso afiançar ser uma história real ou uma montagem, mas fui tocada por esse momento singular, onde o coração e a mente entram em um estado de felicidade pelo outro. E como isso é bom!

Receber essa fotografia e essa mensagem no mesmo período que comemoramos o dia 03/12/2021, despertou a vontade de escrever sobre esse tema tão relevante e que, por vezes, é esquecido ou ignorado.

Vem comigo conhecer um pouco mais da luta e da história de pessoas que merecem nosso apoio, respeito e admiração!

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência é comemorado anualmente em 3 de dezembro e tem o objetivo de informar a sociedade sobre todos os assuntos correlatos à deficiência, seja qual for ela.


A data busca, também, conscientizar a população sobre a importância de inserir as pessoas com deficiência nos diferentes aspectos sociais, como cultural, econômico e político.

Estudo divulgado pela OMS – Organização Mundial de Saúde revela que mais de 1 bilhão de pessoas em todo mundo apresentam algum tipo de deficiência e uma em cada cinco têm a vida dificultada por falta de condições.


https://exame.com/mundo/mais-de-1-bilhao-de-pessoas-tem-alguma-deficiencia-diz-oms/


É inacreditável, que em pleno século XXI, ainda, soframos discriminações e descasos como esses.


A data foi inaugurada como um marco, uma chamada para se refletir e se pôr em prática, métodos melhores para garantir qualidade de vida e dignidade para todas os portadores de deficiência.


E o que é deficiência?


O Decreto Lei nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, define a deficiência humana como “toda perda ou anormalidade de uma estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatômica que gere incapacidade para o desempenho de atividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humano”.


http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d3298.htm


O tema é tão primordial que mereceu destaque e assim como os idosos, as crianças e adolescentes, os deficientes são protagonizados por uma proteção legal, através de um estatuto, onde devemos entendê-los como preceitos legais que servem para regular a sociedade.

O estatuto da pessoa com deficiência foi instituído pela Lei nº 13.146, de 6 de julho 2015, com o intuito de defender e promover o direito à inclusão de forma democrática para que o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais sejam salvaguardados.


As deficiências são classificadas em:

  • Deficiência física;

  • Deficiência visual;

  • Deficiência auditiva;

  • Deficiência intelectual;

  • Deficiência múltipla.


Importância da inclusão e da acessibilidade


Segundo a ONU, mais de 10% da população mundial possui algum tipo de deficiência e uma a cada cinco pessoas sofrem com algum tipo de barreira, como discriminação, ausência de cuidados à saúde, de serviços de reabilitação, de transportes e de construções sem acessibilidade.

Não é desconhecido que, de uma maneira geral, pessoas com deficiência precisam de uma maior atenção por parte dos governantes, da sociedade e da família, sendo, inclusive, mais vulneráveis e mais suscetíveis à discriminação, discriminação essa que grita por igualdade de condições.

Vejam, por exemplo, que estudos destacam que a maioria dos deficientes não consegue entrar no mercado de trabalho, principalmente porque alguns empregadores acreditam que pessoas deficientes não são capazes de realizar o trabalho com eficiência.

Resta claro, que é fundamental que se criem políticas que acolham melhor essa parcela da população, que garantam o acesso e a dignidade!

Nesse sentido, a acessibilidade é inserida como um dos princípios básicos dos direitos humanos e, sob uma perspectiva mais ampla, um dos pilares capazes de promover a promoção da igualdade!


Por que o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência é importante?


O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência é importante para dar voz e visibilidade a essas pessoas, que, muitas vezes, são privadas de acesso, de liberdade e de igualdade.

Então, hoje, no Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, dia em que as Nações Unidas ressaltam sobre os benefícios que esses pilares trazem, não só para as pessoas com deficiência, mas para a sociedade, em geral, te convido a pensar, a repassar e a agir sobre e para com os objetivos dessa data tão importante:


  • Primeiro, vamos celebrar as conquistas das pessoas com deficiência, tanto no aspecto médico, quanto social;

  • Vamos continuar pensando em novas formas para estimular os processos de inclusão e acessibilidade dessa parcela da população na sociedade;

  • E, apoiar o empoderamento dessas pessoas de maneira que elas possam ganhar vez e voz, influenciando os programas e as políticas que afetam suas vidas;


É fato indiscutível que muitas conquistas foram alcançadas ao longo do tempo. No entanto, indiscutível também é que, tais conquistas devam ser sempre respeitadas, tanto pelos cidadãos como pelo poder público.


Frequentemente vemos o contrário, quando presenciamos, por exemplo, uma pessoa sem deficiência utilizar a vaga destinada àquelas que possuem alguma deficiência ou quando um transporte público não oferece a segurança e o acesso necessário ou a falta de estrutura escolar para acolher as crianças deficientes e tantos outros exemplos que vivenciamos dia a dia.

O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência é um dia de comemoração, sem dúvidas, mas também é um dia que retrata a luta travada até hoje.

Vamos fazer a nossa parte e nos insurgir quando presenciarmos qualquer tipo de discriminação ou inação, afinal, quem cala, consente!


Até a próxima!!! Se cuidem!!!

Felicidades!

Mírcia Ramos

Texto revisado por Ana Elisa Carvalho de Aguiar – Professora de Língua Portuguesa

Produção Virtual: Hannah Sloboda



15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo