Dia Mundial da Saúde Mental

Quem foi quem disse que a vida seria fácil?

Desde março de 2020 vimos nossas vidas assoladas por uma situação tão assombrosa e inimaginável.


Insegurança, Inquietação e por que não, Medo, eram sensações que brotaram de repente!


O que antes era muito distante, batia na porta do meu eu, da minha mente e da minha alma!

Essa mudança radical forçada pela pandemia trouxe um terremoto de deslocamentos em minha vida. Vejo-me, repentinamente, em uma convivência diária entre trabalho e casa, forçada a administrar diversos tipos de situação ao mesmo tempo, obrigada a aprender novas formas de me relacionar comigo mesma, com a família, com a equipe e com os clientes e, ainda, ser unicamente responsável da digna missão de ter que seguir adiante.


Uma reviravolta quase insana traz como

reflexo sensações novas e desconhecidas.


Todo esse processo descontrolado e incerto vai amontoando uma série de mudanças, decisões, questionamentos e, de repente, brota aquela percepção nítida e certa de que não vou aguentar. Estou sendo sucumbida silenciosamente. Minha cabeça vai explodir, a inquietude dura o dia inteiro, o sono que me recuperava de um dia difícil, teimava em não aparecer. A minha mente não tinha paz!


Quem foi quem disse que a vida seria fácil?


Tal como as outras batalhas já vividas, não estava preparada para essa nova realidade e para tudo que ela trazia de sequelas.

Não estava preparada para a profusão de medos, dúvidas e angústias que surgiram, mas elas me visitaram mesmo assim.

Aprendi que uma inocente descarga de emoção pode resultar em um grande incêndio mental.

Então, aproveito o dia de hoje, Dia Mundial da Saúde Mental, para dividir com vocês informações importantes, visto que, para a grande maioria das pessoas, quando ouvem o termo “Saúde Mental”, pensam em “Doença Mental”.


Só que não!


De acordo com diversos estudos, a saúde mental implica muito mais que a ausência de doenças mentais.

Renomadas opiniões informam que “pessoas mentalmente saudáveis compreendem que ninguém é perfeito, que todos possuem limites e que não se pode ser tudo para todos. Elas vivenciam diariamente uma série de emoções como alegria, amor, satisfação, tristeza, raiva e frustração. São capazes de enfrentar os desafios e as mudanças da vida cotidiana com equilíbrio e sabem procurar ajuda quando têm dificuldade em lidar com conflitos, perturbações, traumas ou transições importantes nos diferentes ciclos da vida.”

Portanto, caros leitores, o primeiro passo para enfrentar às dificuldades e adversidades de uma maneira mais madura é aceitar que a vida é um genuíno inesperado, para o bem ou para o mal.

Aceitar?

Não é fácil, mas é a vida!

Dessa maneira, concordo que a Saúde Mental de uma pessoa está relacionada à forma como ela reage aos inusitados da vida e como harmoniza seus desejos, medos, inseguranças, capacidades, ideias e emoções.

Sem dúvidas, perdemos muito. É imensurável a dor sentida, e a reação para essa dor pode acontecer de diversas maneiras. Fique atento!

Eu senti a minha e busquei todo apoio necessário para apaziguar meu coração e meus pensamentos.

Equilibrar minha ansiedade com a expectativa de um futuro incerto foi o primeiro passo para entender, aceitar e ressignificar esses novos sentimentos.


Sigo feliz por entender que a força está dentro de mim!


E lembrem-se:

Todas as pessoas podem apresentar sinais de sofrimento psíquico em alguma fase da vida. Isso não é vergonha ou anormal. Somos humanos, somos falíveis, somos sentidos!

Logo, aproveitem o espírito do Dia Mundial da Saúde Mental e reflitam sobre o seu estado emocional, psicológico e físico.

Cuidar da sua saúde significa ter uma vida mais feliz e plena.


Até a próxima!!! Se cuidem!!!

Felicidades!

Mírcia Ramos

Texto revisado por Ana Elisa Carvalho de Aguiar – Professora de Língua Portuguesa

Produção Virtual: Hannah Sloboda



46 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo