Dia da Lembrança

Que lembranças quero lembrar no futuro?

Estava em um encontro virtual com algumas amigas e de um bate-papo despretensioso, eis que, repentinamente, elas surgem: às lembranças.

Quando lembro de alguma situação, pessoa, local que me marcou de alguma forma, com o simples ato de relembrar, sinto tudo novamente e isso é notável.

Que mágica divina que nos transporta, quase que de forma automática ao passado, por vezes, sentindo o mesmo arrepio na pele! Não importa o estopim fomentador da lembrança, tenha sido por sentir um cheiro, um gosto, ouvir uma música ou uma palavra. Uma lembrança é sempre uma lembrança e, como elas podem afetar nossas vidas?

O tema é tão expressivo que mereceu um marco.

Hoje, dia 26 de dezembro, comemora-se o Dia da Lembrança.

De acordo com pesquisas, o dia consta do nosso calendário oficial de celebrações, mas nunca houve de fato uma explicação clara para a escolha desse dia e o porquê homenagear o ato de lembrar.

Pesquisadores e historiadores defendem o pensamento de que esse dia foi escolhido por acontecer logo após o Natal, pois é uma data que nos remete a reflexões e pensamentos, logo seria um bom momento para instituir o dia da lembrança.

E o que é comemorado nesse dia?


Celebra-se a possibilidade, enquanto seres humanos, de relembrar. O ato de reviver através da memória os momentos que tivemos, maravilhosos ou péssimos, pois todos foram importantes para a nossa formação e para a nossa identidade enquanto pessoas.


Contudo, sendo verdade que as lembranças afetam nosso presente, pergunto:



O que devemos escolher lembrar e por quê?



O filósofo alemão Schopenhauer se tornou renomado ao afirmar que “as memórias têm o poder de moldar as experiências”.

Lembranças negativas podem gerar traumas, lembranças positivas podem inspirar na sensação de felicidade. Logo, relembrar bons momentos pode ser um importante condão para te ajudar a passar por fases complicadas da vida, pela simples conexão com as emoções daquela memória.


Isso acontece porque nós somos construído a partir de lembranças, e os estímulos do entorno contribuem para despertá-las. São as experiências que acumulamos pela vida que nos tornam quem somos e esse baú de experiências acumuladas são memórias, boas e ruins.


Infelizmente, tendemos a recordar com mais facilidade as coisas ruins ou deixar o dia a dia nos consumir a ponto de esquecermos experiências positivas que tivemos. Mas, lembre-se, você tem o poder da escolha!

As boas lembranças são pilares para a construção de uma vida emocional mais saudável e funcionam como um porto seguro para enfrentar momentos difíceis na vida. O alerta aqui é:

Para você ter acesso às memórias de bons momentos é primordial estar com boa saúde.

Lembre-se que o cérebro necessita da saúde do corpo! Quanto melhor cuidar da sua saúde, mais irá preservar e acessar suas memórias.


Alguns hábitos favorecem a preservação da saúde mental e evitam o esquecimento de momentos importantes, são eles:


Alimente-se bem, hidrate-se, pratique exercícios físicos regularmente e estimule a memória.


Eu já os coloquei em prática há anos e você?

Até a próxima!!! Se cuidem!!!

Felicidades!

Mírcia Ramos

Texto revisado por Ana Elisa Carvalho de Aguiar – Professora de Língua Portuguesa

Produção Virtual: Hannah Sloboda



4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Gratidão