Como falar de algo que não vivi?

Imaginem aqueles dias em que um assunto, uma ideia, uma sensação te rodeia, te espreita o dia inteiro. Pois bem, isso aconteceu comigo.

Hoje acordei pensando nesse tema e passou um rápido retrospecto de um conhecimento alheio, pois nunca vivi essa situação.

Pensei em algumas amigas que já travaram essa luta, em muitas clientes que passaram e passam por essa batalha, em seus familiares e o que uma situação desse tipo pode fazer com uma família. 


Lembrei-me de algo que me assustou em relação a minha filha e foi só um susto, Graças a Deus!


E, durante o passar do dia, fiquei com aquela sensação de gratidão. Sim, é verdade. Por não ter passado até o momento nada parecido e, somados a essa gratidão, me brotou no peito aquela sensação genuína de orgulho e de uma profunda admiração por cada uma de vocês, mulheres guerreiras, que lutam com integridade e força para vencer essa guerra contra o câncer de mama.


Estamos no mês da luta contra o câncer e até ouso dizer que me parece injusto ter 30 dias de campanha se comparados à luta diária dessas grandes mulheres, mas temos que aproveitar esse movimento para gritar aos quatro cantos do mundo o quão importante é a prevenção!


“No Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama também é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres no país (excluídos os tumores de pele não melanoma). Para 2019, foram estimados 59.700 casos novos, o que representa uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100 mil mulheres.”

Fonte

https://www.femama.org.br/site/br/noticia/o-cancer-de-mama-em-numeros#:~:text=O%20c%C3%A2ncer%20de%20mama%20no%20Brasil&text=Para%20201%2C%20foram%20estimados%2059.700,casos%20por%20100%20mil%20mulheres.


São números alarmantes!

Por favor, mulheres, se cuidem!


E, através do meu olhar extrínseco, quero registrar todo meu apoio e solidariedade para com essas mulheres!

E dizer que, como uma mulher de 50 anos e corretora especializada no Mercado de Saúde Suplementar, tenho acesso à evolução desse diagnóstico e posso garantir que uma gestão preventiva é a arma mais eficaz que temos para melhorar esse resultado.


Se informem melhor, assumam sua postura ativa no combate a essa doença e conheçam seus direitos.


Entre para o movimento #ocancernao



O risco é certo. O câncer, não. | Outubro Rosa #ocancernao



Qual a importância da família e amigos para quem enfrenta o câncer? | Outubro Rosa #ocancernao



O que você aprendeu ao enfrentar o câncer de mama? | Outubro Rosa #ocancernao



Conheça histórias guerreiras com o Documentário Mulheres de Peito:




Até breve! Se cuidem!!!

Felicidades!

Mírcia Ramos


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo